Curta a Nossa
FANPAGE
REVISTA MERCOSUL
For Export
Visitas: 2.684.600 | Email: info@ccmercosul.org.br | Telefone: +55 (11) 5524-6370

FIQUE POR DENTRO


Em debate, a Hidrovia do Mercosul

O primeiro passo para a Hidrovia do Mercosul poderá ser dado, amanhã e sexta-feira, na cidade uruguaia de Treinta y Tres, com uma reunião de autoridades públicas e de empresas privadas do Brasil e do Uruguai para discutir o desenvolvimento de uma hidrovia na bacia da Lagoa Mirim, projeto que se discute desde os tempos da extinta Sudesul (criada em 1967 e extinta em 1990). Os principais temas a serem debatidos pelos participantes  serão a navegabilidade, os portos da região, a infraestrutura, a conectividade, o transporte, os empreendimentos públicos e privados, o desenvolvimento produtivo e a proteção ao meio ambiente.  A única empresa gaúcha de navegação a participar será a Aliança.



Hidrovia II


O objetivo do seminário é propor um programa de ações, geral e setorial, para a hidrovia da Lagoa Mirim e identificar projetos que possam impulsionar seu desenvolvimento em curto e médio prazo. A participação das empresas ligadas ao setor da navegação é importante para se conhecer a realidade atual e a potencialidade da bacia e da hidrovia. A expectativa é identificar projetos prioritários e a possibilidade de financiamento para a realizá-los, além de formular uma carta com recomendações de ações públicas e privadas.



Hidrovia III


A empresa gaúcha Trevisa Investimentos, proprietária da Navegação Aliança, será representada por Fernando Ferreira Becker, que fará palestra sobre o transporte fluvial na Lagoa dos Patos e sobre a viabilidade dessa experiência ser adaptada para desenvolver o transporte hidroviário na Lagoa Mirim. A bacia da Lagoa Mirim ocupa cerca de seis milhões de hectares, distribuídos entre o Brasil e o Uruguai. Para os nossos vizinhos, é a maior reserva de água doce do país. Apesar de não ter saída direta para o mar, seu acesso pode ser feito através do Canal do São Gonçalo, em Pelotas, atingindo a Lagoa dos Patos e o porto do Rio Grande, criando, assim, uma nova rota de exportação para a produção uruguaia da região Nordeste, que fica muito distante do já congestionado porto de Montevidéu. 

Hidrovia IV

O encontro transfronteiriço acontece por um crescente processo de internacionalização e integração regional entre Brasil e Uruguai, que oferecem uma variada gama de opções de cooperação entre os países.

Na atual conjuntura, um importante número de iniciativas, tanto de infraestrutura como de produção, serviços e ações sociais e comunitárias estão sendo implantadas entre os governos dos dois países. A nova agenda de cooperação se mobiliza em diferentes níveis de governo e, certamente, o desenvolvimento da navegação pela bacia da Lagoa Mirim vai dar maior fluidez e respostas mais rápidas às demandas locais de ambos os países.

Vinho regional

Brasil, Argentina, Uruguai e Bolívia reuniram-se, dia 28 de setembro, em Bento Gonçalves, e aprovaram a Carta de Princípios do Plano Estratégico para a Vitivinicultura Regional. Os quatro países buscarão recursos no BID e definirão o primeiro mercado-alvo para promoção em conjunto dos vinhos dos quatro países, especialmente através do programa Bens Públicos Regionais.


Desoneração

A desoneração da folha de pagamento, anunciada recentemente, foi lesiva às indústrias que investiram na modernização de seus processos, segundo o vice-presidente do Sescon-RS, José Inácio Lenz, que defende a tese de que a desoneração da folha para indústria deveria ser facultativa. Grande parte das empresas prejudicadas são clientes dos representados pelo Sescon. O sindicato reivindica que a lei seja transformada em facultativa (hoje é compulsória), pois cada empreendedor deve ter o direito de escolher o modelo de tributação que mais lhe permite investir e se desenvolver. Pela nova regulamentação, as indústrias que investiram em tecnologia para ter maior poder de competição são oneradas. Em vez da alíquota de 20% sobre a folha de pagamento (contribuição previdenciária), elas agora recolhem de 1% a 2% sobre o seu faturamento total.

Lojistas

Os lojistas estão se mobilizando para montar uma missão que irá à 102ª edição da National Retail Federation, uma das maiores convenções mundiais varejistas e que aborda assuntos estratégicos para a loja do futuro. Acontecerá de 11 a 18 de janeiro de 2013, no Jacob K. Javits Convention Center, em Nova Iorque, EUA. Os organizadores são: Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL/RS), Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias do Sul (CDL Caxias) e Sebrae-RS.



O Dia
• Estudantes de escolas públicas e privadas do Estado inscritas na ação Tribos nas Trilhas da Cidadania, desenvolvida pela ONG Parceiros Voluntários, iniciarão fóruns regionais nas cidades de Bagé, Caxias do Sul, Teutônia, Portão e Cachoeirinha. Serão oficinas, apresentações artísticas e palestras.
• A Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos-RS realizará reunião-almoço de negócios em Caxias do Sul, na sede da Câmara de Indústria e Comércio, às 11h30min, para debater com os empresários da região as potenciais encomendas de máquinas e equipamentos que serão geradas pela fábrica de módulos para plataformas de petróleo que a IESA Óleo e Gás implantará no Polo Naval do rio Jacuí, em Charqueadas.
• A FEE realizará, às 14h30min, debate sobre Industrialização e desindustrialização: muito além dos números, comemorativo aos 40 anos da Revista Indicadores Econômicos FEE,  com o palestrante David Kupfer e o diretor-técnico da FEE, André Scherer, à rua Duque de Caxias, 1691. Entrada grátis.
• A Brum Investimentos realizará a palestra  Educação Financeira e Oportunidades em Renda Fixa, às 19h, na avenida Nilo Peçanha, 2825.

Câmara de Comércio do Mercosul e Américas
+55 (11) 5524-6370 | info@ccmercosul.org.br
Agência WebSide