Curta a Nossa
FANPAGE
REVISTA MERCOSUL
For Export
Visitas: 2.684.575 | Email: info@ccmercosul.org.br | Telefone: +55 (11) 5524-6370

FIQUE POR DENTRO


Reeleito, desafio de Chávez é se adaptar ao Mercosul

Cheio de problemas internos, coronel será obrigado a aceitar acordos com parceiros do bloco ou abandoná-lo em nome de seu "socialismo do século XXI"

Não foi desta vez que Davi (Henrique Capriles Randonski) venceu Golias (Hugo Chávez)nas eleições presidenciais na Venezuela, uma metáfora bíblica usada pela oposição na campanha. Mas apesar da vitória, Chávez tem muito mais motivos para se preocupar do que para comemorar, visto a quantidade de desafios que se descortinam à frente de seu quarto mandato consecutivo. O mais novo membro do Mercosul terá que adaptar seu ‘socialismo do século XXI’ às negociações já em curso do bloco com a União Europeia, ou terá de deixá-lo. Além disso, com uma economia em frangalhos, terá de reduzir as tão populares (e socialistas) políticas públicas, e dar mais espaço para o setor privado.

“Haverá mudanças importantes no continente. A Venezuela, ao fazer parte do Mercosul, terá que fazer as políticas do bloco, e o Brasil pretende retomar suas negociações com empresas estrangeiras, entre o Mercosul e a UE, o que envolve redução de tarifas de parte a parte e convergência de políticas”, disse ao site de VEJA José Botafogo Gonçalves, ex-embaixador especial do Brasil para assuntos de Mercosul e atual vice-presidente do Cebri (Centro Brasileiro de Relações Internacionais). “Eu acho muito difícil que o Mercosul se adapte ao Chávez. Então vai ser um grande teste, ou o Chávez muda ou a Venezuela sai do Mercosul”, prevê.
Câmara de Comércio do Mercosul e Américas
+55 (11) 5524-6370 | info@ccmercosul.org.br
Agência WebSide