Curta a Nossa
FANPAGE
REVISTA MERCOSUL
For Export
Visitas: 2.691.372 | Email: info@ccmercosul.org.br | Telefone: +55 (11) 5524-6370

FIQUE POR DENTRO


Imprensa estrangeira pede demissão de Mantega e diz que Brasil 'estragou tudo'

A revista britânica Economist brincou com os rumos do Brasil na capa da próxima edição divulgada nesta sexta-feira. Em 2009, a revista afirmou "Brasil takes off" (Brasil decola, em tradução livre) com uma capa com o Cristo Redentor na forma de um foguete . A capa atual vem com a pergunta "Has Brazil blown it?"(O Brasil estragou tudo?) questionando os rumos do País quase cinco anos depois.

A revista já havia mostrado indignação sobre o modo brasileiro de gerir a economia. Em dezembro de 2012, a Economist sugeriu a demissão do ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmando que ele teria perdido "a confiança dos investidores".

Na ocasião, a presidente Dilma Rousseff retrucou a opinião da publicação britânica. "Em hipótese alguma o governo brasileiro, eleito pelo voto direto e secreto brasileiro, vai ser influenciado por uma opinião de uma revista que não seja brasileira", afirmou a presidente, durante a 44ª Cúpula do Mercosul, realizada em Brasília." Diante dessa crise gravíssima pela qual o mundo passa com países tendo taxas de crescimento negativas, escândalos, quedas de bancos, quebradeiras, nunca vi nenhum jornal propor a queda de um ministro", reclamou Dilma. Em junho desde ano, o desempenho do País desde 2011 foi taxado de medíocre a e o pedido de demissão de Mantega, dessa vez em tom irônico, foi retomado.

A revista não está sozinha nas críticas. O uso do "jeitinho brasileiro", o hábito de se desviar das regras ou convenções de maneiras criativas e no limite da ilegalidade, foi considerado um dos pilares de Mantega na gestão econômica do Brasil, de acordo com publicação de janeiro do blog BeyondBrics, do jornal britânico Financial Times. Segundo a publicação, o crescimento da economia ainda lento e os preços subindo mais rápido do que o esperado, o Brasil Central (BC)e Ministério da Fazenda estão se tornando profissionais no "jeitinho" manobras que beiram a ilegalidade para garantir o sucesso das medidas.
O blog disse ainda que Mantega passou os últimos dois anos a brincando com os impostos do País tentando gerenciar o crescimento brasileiro. Para conseguir cumprir metas, o ministro teria usado maneiras "criativas" para manter os limites fiscais do País.

No início do ano, o blog já havia afirmado que os brasileiros patriotas deveriam "desvirar o olhar" e não fazer comemorações prematuras porque o Brasil não era mais a 6ª maior economia do mundo. No final de dezembro, a publicação repreendeu o desempenho da economia brasileira em um conto de Natal. Na fábula, a presidente Dilma aparece como uma rena de nariz vermelho e o ministro Mantega como "Guido, o elfo vidente". A presidente chegou a comentar o blog dizendo que "a rena de nariz vermelho é bem engraçadinha. Não se incomodem com isso". Questionada sobre o desempenho mexicano, que poderia puxar a crescimento da América Latina, a presidente limitou-se a dizer: "Vai querendo!".

Mais críticas
As tentativas do governo brasileiro de minimizar os efeitos da crise econômica internacional foram assunto dos jornais internacionais também em agosto de 2012, quando Dilma Rousseff anunciou investimentos de US$ 66 bilhões para retomar a economia.

O jornal americano The New York Times enfatizou que o pacote fazia parte dos esforços para resolver os "graves gargalos do sistema de transportes" e estimular a economia em crise. O britânico The Guardian ressaltou o plano de estímulo do governo brasileiro e destacou a capacidade do Brasil e de outros países da América latina de resistir à tempestade que terá implicações de longo prazo para as percepções de uma região que até recentemente era considerada "sinônimo de turbulência financeira e gastos irresponsáveis.
Câmara de Comércio do Mercosul e Américas
+55 (11) 5524-6370 | info@ccmercosul.org.br
Agência WebSide