Curta a Nossa
FANPAGE
REVISTA MERCOSUL
For Export
Visitas: 2.684.546 | Email: info@ccmercosul.org.br | Telefone: +55 (11) 5524-6370

FIQUE POR DENTRO


Toyota planeja produzir veículos híbridos no Brasil

A Toyota considera produzir veículos híbridos no Brasil, disse nesta terça-feira um executivo da montadora japonesa, depois de apresentar ao governo uma proposta inicial para uma fábrica para este tipo de veículo no país.

A companhia sondou o governo brasileiro sobre eventuais incentivos, inclusive tributários, para produção e venda desse tipo de veículo, que combina motor elétrico e com motor a combustão, explicou a jornalistas o vice-presidente sênior da Toyota Mercosul, Luiz Carlos Andrade Junior.

"A ideia inicial seria importação, para depois verticalizar", disse o executivo sobre a possível fabricação dos híbridos no país, após encontro com o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland.

"Uma tecnologia como esta tem ser incentivada (...) Apresentamos a possibilidade de virmos a produzir veículos híbridos no país", disse ele sem dar mais detalhes sobre os planos.

Existem duas propostas para os carros híbridos. A primeira é com motor elétrico acoplado à combustão, como o Toyota Prius, considerado o carro ecológico da companhia. Outra é para um carro plug in, que necessita ser abastecido por meio de uma tomada.

O executivo evitou antecipar detalhes da conversa com o secretário e o valor do investimento. Segundo ele, o objetivo, agora, foi apresentar alternativas e avaliar como o governo recebe a iniciativa. "Eles ouviram o que nós tínhamos a dizer, e se comprometeram a examinar dentro do governo para a gente ter uma próxima conversa", disse.

Para ele, tecnologia deve ser incentivada, porque assim "acontece em outros lugares do mundo, com incentivos tributários e medidas que facilitem a produção, localização e consumo". Atualmente, o modelo híbrido Prius da Toyota é usado por alguns taxistas na cidade de São Paulo em um programa da prefeitura iniciado no final de 2012.

No início de julho, a Associação Nacional de Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) propôs ao governo que as empresas interessadas em produzir carros híbridos e elétricos no Brasil possam ter o IPI zerado até 2017, com o propósito de equilibrar o preço desse tipo de veículo com os de motorização convencional a combustão.

Em junho, o grupo sino-saudita Amsia Motors assinou um protocolo de intenções com o governo de Sergipe para avaliação para construção de uma fábrica de veículos híbridos e elétricos no Estado.
Câmara de Comércio do Mercosul e Américas
+55 (11) 5524-6370 | info@ccmercosul.org.br
Agência WebSide